AULAS DE GÊNESIS ATÉ CANTARES DE SALOMÃO POSTADAS ABAIXO

IV CIENTE AGORA NO CENTRO DE CONVENÇÕES HOTEL PRESIDENTE, INSCREVA-SE: 34-8855-6892

segunda-feira, 31 de maio de 2010

A Pedra - Autoria desconhecida


O distraído nela tropeçou...O bruto a usou como projétil.O empreendedor, usando-a, construiu.O camponês, cansado da lida, dela fez assento.Para meninos, foi brinquedo.Drummond a poetizou.Já, Davi, matou Golias, e Michelangelo extraiu-lhe a mais bela escultura...E em todos esses casos, a diferença não esteve na pedra, mas no homem!Não existe "pedra" no seu caminho que você não possa aproveitá-la para o seu próprio crescimento, independente do tamanho das pedras, no decorrer de sua vida.

Não existirá uma que você não possa aproveitá-la para seu crescimento espiritual.
Quanto à sua pedra atual, tenho certeza que Deus irá te dar sabedoria, para mais tarde você olhar para ela, e ter orgulho da maravilhosa experiência que causou em sua vida, no seu crescimento espiritual.

2 comentários:

  1. Amém! Nem todas pedras que apareçem nos nossos caminhos foram jogadas pelo diabo, Deus pelo seu infinito amor nos ensina constantemente, e um dos seus modos de ensino e colocando essas pedrinhas nos nosso caminhos(didache). Amém.

    ResponderExcluir
  2. Caro amigo.

    Ferindo a lei 9.610 (Direitos autorais). Esse meu poema: A pedra. Circulava como de autor desconhecido ou com o nome de plagiadores , Induzindo as pessoas a reproduzirem versões alteradas (como a aqui postada). Seguem aparecendo como de Chaplin, Renato Russo, Fernando Pessoa, sem citar a autoria...
    O real autor é Antonio Pereira Apon. Todos os esclarecimentos em: http://www.aponarte.com.br/2007/08/pedra.html ou http://recantodasletras.com.br/poesias/276888

    A forma original do poema:

    O distraído, nela tropeçou,
    o bruto a usou como projétil,
    o empreendedor, usando-a construiu,
    o campônio, cansado da lida,
    dela fez assento.
    Para os meninos foi brinquedo,
    Drummond a poetizou,
    Davi matou Golias...
    Por fim;
    o artista concebeu a mais bela escultura.
    Em todos os casos,
    a diferença não era a pedra.
    Mas o homem.

    Título: A pedra
    Nome do autor: Antonio Pereira Apon
    Link oficial: http://www.aponarte.com.br/2007/08/pedra.html

    Solicito a cooperação na Correção do conteúdo, incluindo os créditos necessários ou a exclusão do mesmo, para que o poema não siga equivocadamente como de "autor desconhecido" ou com outras possíveis distorções quanto a real autoria.

    Se possível, conto com a colaboração na divulgação desses esclarecimentos em Blogs/Sites e Redes Sociais.

    Um grande abraço.

    Antonio Pereira Apon


    Inclusive, já está disponível a nova edição do livro: Essência (onde foi originalmente publicado esse poema em 1999):
    http://www.agbook.com.br/book/139532--Essencia ou http://www.clubedeautores.com.br/book/139532--Essencia

    ResponderExcluir

Seja um crítico, comente aqui sua opnião. Eu responderei assim que possível.

VIDEO AMADOR DE JERUSALÉM

Faço das minhas, as palavras dele.

Eu descobri em mim mesmo desejos os quais nada nesta terra podem satisfazer, a única explicação lógica é que eu fui feito para um outro mundo. C. S. Lewis

REFLEXÃO

Levar uma vida cristã significa ter os comportamentos aprovados pelo grupo religioso a que pertencemos?